18
Mar, Giu

“Maio a Maria! É possível mudar de continente, achar-se em terra, no mar, no ar; encontrar novas raças, outras civilizações, línguas diferentes, mas sempre a mesma Mãe, sempre corações de filhos, sempre a mesma devoção. Como é consolador!”.

Esta é uma afirmação e um convite do Padre Alberione aos seus filhos e filhas de todos os tempos. Ela não expressa uma simples prática de devoção, mas sobretudo o reconhecimento e a busca constante da Mãe, Mestra e Rainha, que ilumina, conforta e dirige a missão dos apóstolos da comunicação: como ela, dar Jesus ao mundo. Neste texto queremos nos voltar para uma outra expressão, em forma de “pedras”, da espiritualidade mariana deixada pelo Padre Alberione a toda Família Paulina: o Santuário dedicado a Rainha dos Apóstolos em Roma.

O Padre Alberione, falando sobre a dedicação desse Santuário, escreve no San Paolo de 1954: “Encerramos um período de ânsia pelos perigos encontrados durante a última, longa, tremenda guerra da Família Paulina e o cumprimento do nosso amoroso reconhecimento à Rainha dos Apóstolos. [...] São cerca de 15 anos de quando se começava a segunda guerra mundial: essa causou tantas vítimas não só entre os combatentes civis, mas também entre os civis. Já daquele tempo a Família Paulina era espalhada em diversas nações e composta por muitos membros; e tantos deles dia e noite estavam tremendo no temor de uma morte trágica. As penas e o temor de muitos se assomavam no coração do Primeiro Mestre. Esse tomando conselhos, confiante pelas muitas experiências da bondade de Maria, no maior perigo interpretando o pensamento de todos tomou a iniciativa: ‘Ó Maria, Mãe e Rainha dos Apóstolos, se salvares todas as vidas dos nossos e das nossas, construiremos a Igreja ao teu nome’” (Carissimi in San Paolo 596).

A Rainha dos Apóstolos cobriu com o seu manto seus filhos e filhas, livrando-os dos perigos da guerra cruel. Diante disso, Alberione cumpriu o seu voto: como sinal de gratidão, construiu o belo santuário que ainda hoje podemos contemplar, admirando as maravilhas dos cuidados de nossa Mãe tão amorosa e providente.

E, mesmo hoje, a realidade da guerra não é diferente: tanto a guerra bélica, que assola tantas nações e ceifa vidas inocentes; como a guerra do mundo digital, na qual tantos são insidiados pela mentira, pelo egoísmo e pela descrença em Deus. Diante dessas guerras, façamos o nosso voto, nos coloquemos sob o manto de Maria e, especialmente neste mês do rosário, com as “armas” do Rosário, plenos da Palavra de Deus, vençamos nossa falta de fé, nosso desânimo e nosso egoísmo, para assim podermos dar o Cristo Mestre ao mundo e não a nós mesmos, como Maria fez e continua a fazer ainda hoje através de todos aqueles que recorrem à sua proteção e recomendação.

 

 

Agenda Paolina

17 Giugno 2024

Feria (verde)
S. Ranieri di Pisa
1Re 21,1b-16; Sal 5; Mt 5,38-42

17 Giugno 2024

* Nessun evento particolare.

17 Giugno 2024SSP: D. Carlo Bagatta (2006) - D. Swamy Anthony (2023) • FSP: Sr. Corradina Mariotti (1995) - Sr. M. Esdra Bianchi (1999) - Sr. Anna Maria De Simone (2009) • PD: Sr. M. Andreina Messa (1988) • ISF: Hugo Carlos Barradas (2006) - Gaetano Butera (2007) - Josefina Teresa Martínez (2021) - Giovanna Mazzarelli Chimienti (2021).