02
Ter., Jun.

Typography

A Pastoral Universitária da FAPCOM (Faculdade Paulus de Comunicação) promoveu, entre os dias 25 de novembro a 2 de dezembro de 2019, a exposição “O silêncio do comunicador”, a qual destacou a importância do silêncio e da vida interior na missão profética do bem-aventurado Tiago Alberione.

A exposição na sede da FAPCOM, em São Paulo, foi aberta ao público e contou com a participação de alunos, professores, membros da Família Paulina e comunidade em geral. Através das fotografias e legendas, os visitantes conheceram aspectos importantes da vida de Padre Alberione, dentre os quais se destacam o silêncio e a contemplação:

“Padre Alberione era um contemplativo esquivo, solitário, silencioso, cuja longa jornada sempre incluía, onde quer que estivesse, cinco ou seis horas de oração” (Padre Renato Perino, ssp, terceiro sucessor de Alberione).

“Ele foi um homem que viveu sempre em silêncio, quase oculto. Defendeu, sob uma obstinada cortina de discrição, sua solidão e sua vida privada. Porém, nunca foi um isolado. A solidão lhe permitia uma melhor sintonia com os homens, os acontecimentos e, assim, elaborar essas respostas prodigiosas que caracterizaram sua missão” (Padre Domenico Spoletini, ssp).

“A vida de Alberione era contemplativa de modo absoluto... O seu silêncio! Um silêncio que incutia respeito, reverência; um silêncio nele mesmo e nos outros, com uma loquacidade maravilhosa; e nesse silêncio interior, escutando Deus, falando com Deus” (Padre Angélico de Alessandria, Visitador Apostólico e Diretor Espiritual).

“Ei-lo: humilde, silencioso, incansável, sempre recolhido em seus pensamentos, que correm da oração à ação, sempre atento para perscrutar os sinais dos tempos” (Papa Paulo VI).

Onde estamos